Chávez anuncia que não virá para Rio+20

''O chanceler Nicolás Maduro me representará. Revisamos os documentos e as posições da Venezuela, que são bem conhecidas e se unem às vozes da Alba'', disse o presidente

Caracas – O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou nesta segunda-feira que não participará da Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável Rio+20, onde será representado por seu chanceler, Nicolás Maduro.

”O chanceler Nicolás Maduro me representará no encontro. Revisamos os documentos e as posições da Venezuela, que são bem conhecidas e se unem às vozes da Alba (Aliança Bolivariana para as Américas) e da maioria dos países e povos do mundo”, disse o líder por telefone durante um encontro de seu partido.

Chávez afirmou que a Rio+20 promove um ”debate duro e intenso”, mas lamentou que o encontro possa terminar como a cúpula para Mudança Climática de Copenhague (COP 15), realizada em 2009, que acabou sem um acordo concreto para diminuir o aquecimento global.

Chávez disse que ”os países desenvolvidos, os países mais poderosos, os países capitalistas, os que mais poluíram, se negam a reconhecer e a assumir sua responsabilidade para tomar decisões e frear o desastre que está em pleno desenvolvimento”.

O presidente acrescentou que a Venezuela se somou às vozes dos países da Alba, da China e do G-77 para que ”cada um com seu tom, intensidade e estilo” exija, como se fez em Copenhague, que no ”mundo inteiro, todos, assumam este tema com consciência e responsabilidade”.

”Quem mais contamina tem que assumir mais responsabilidade. Não se pode exigir a mesma responsabilidade de todos os países igualmente”, afirmou o presidente venezuelano.

Além disso, o líder culpou o capitalismo e o modelo ”depredador e destrutivo” pelo aquecimento global, o degelo e o esbanjamento dos recursos naturais.


”Estamos diante da barbárie, do terrível cenário de destruição da vida, da possibilidade de destruir a vida no planeta, uma coisa terrível”, criticou o presidente, que está realizando um tratamento contra o câncer.

Chávez foi operado nos últimos doze meses por três vezes e foi submetido a um tratamento de quimioterapia e radioterapia. O presidente ainda se recupera de todo esse processo e se prepara para enfrentar a campanha para as eleições de 7 de outubro, quando buscará sua terceira reeleição.

Pelo menos cem chefes de Estado e de governo e altos representantes de cerca de 176 países participarão da cúpula da Rio+20, que acontecerá entre os dias 20 e 22 de junho.