Chanceler indiano critica detenção de diplomata nos EUA

A vice-cônsul foi acusada de falsificação de documentos

Nova Déli – O chanceler indiano Salman Khurshid disse hoje, dia 18, que seu país não deixará cair em esquecimento a detenção da diplomata Devyani Khobragade em Nova York, que causou uma tensão entre a Índia e os Estados Unidos.

Khurshid disse que é seu dever trazer a mulher de volta ao país e restaurar sua “dignidade”. “Condenamos fortemente o incidente”, concluiu.

Khobragade, vice-cônsul da Índia em Nova York, foi acusada de falsificação de documentos, sendo algemada em público, submetida a uma revista corporal completa e deixada em uma cela comum, da qual foi liberada por meio de pagamento de uma fiança de US$ 250 mil.

Washington, por sua vez, negou as acusações de “barbárie” e “humilhação” contra a diplomata. De acordo com representantes, as autoridades policiais de Manhattan seguiram “os procedimentos” comuns no caso.