Centro-esquerda reconhece “derrota muito clara” na Itália

Com pouco mais de 22% dos votos para o Senado apurados, o PD aparecia com 20,86% de apoio

Roma – O Partido Democrático (PD, centro-esquerda), que governou a Itália nos últimos cinco anos, reconheceu neste domingo a derrota “líquida e muito clara” nas eleições gerais, nas quais a coalizão que lidera aparece na terceira posição com base na apuração parcial.

“Claramente, trata-se de um resultado muito claro em sua negatividade”, afirmou em comparecimento público o ministro de Agricultura interino e braço direito do líder, Matteo Renzi, Maurizio Martina.

Renzi não compareceu e a expectativa é que fale em público apenas na segunda-feira, após o resultado final da apuração oficial.

Com pouco mais de 22% dos votos para o Senado apurados, o PD aparecia com 20,86% de apoio, e a coalizão que divide com outras forças centristas e europeístas alcançava 24,89%.

A coalizão ganhadora, segundo os resultados parciais, é a da direita de Silvio Berlusconi e outras formações ultradireitistas como a Liga Norte, que somava 36,83% dos votos. O Movimento Cinco Estrelas (M5S) era o partido mais votado sozinho, com 30,62% dos sufrágios.