Casa Branca propõe regras sobre controle de armas

Governo quer reforçar análise de saúde mental para esclarecer quem é proibido de possuir armas de fogo

Washington – O governo do presidente dos EUA, Barack Obama, anunciou duas ações executivas sobre o controle de armas.

Ele propôs regras para reforçar o sistema de análise federal de precedentes e para esclarecer quem é proibido de possuir armas de fogo com base em questões relacionadas a saúde mental.

As mudanças de regras devem ajudar a “manter as armas longe das mãos erradas”, disse a Casa Branca em um comunicado.

Uma das propostas visa a explicar a terminologia utilizada pela lei federal para proibição da aquisição de armas por algumas pessoas devido a razões de saúde mental.

Alguns Estados se queixaram das ambiguidades que dificultam determinar quem está proibido de ter uma arma de fogo, segundo a Casa Branca.

A segunda mudança deve remover as barreiras que têm impedido que os hospitais e outras entidades – que estão sujeitas a questões de privacidade dos pacientes – apresentem informações relevantes para o sistema de checagem de precedentes de indivíduos que estão proibidos de comprar armas por razões de saúde mental.

De acordo com as autoridades, haverá um comentário público antes que as regras tomem efeito.