Casa Branca deve sediar encontro sobre boicote à Huawei, dizem fontes

A companhia chinesa entrou na chamada lista de entidades do Departamento de Comércio, em maio, devido a receios dos EUA com a segurança nacional

Washington —  Autoridades dos Estados Unidos, incluindo o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, e o conselheiro econômico da Casa Branca, Larry Kudlow, terão uma reunião na segunda-feira na Casa Branca com executivos de software e semicondutores para discutir a proibição americana à Huawei, disseram na sexta-feira duas fontes a par do assunto.

Os Estados Unidos colocaram a Huawei na chamada lista de entidades do Departamento de Comércio, em maio, devido a receios com a segurança nacional. Peças e componentes dos EUA geralmente não podem ser vendidos para quem está na lista sem licenças especiais.

Mas o presidente dos EUA, Donald Trump, que está tentando reavivar as negociações comerciais com a China, anunciou no final do mês passado que as empresas norte-americanas teriam permissão para vender produtos para a Huawei. A Casa Branca não comentou imediatamente a reunião.

Uma das fontes disse que as empresas convidadas incluem as fabricantes de chips Intel, Micron, Qualcomm e Broadcom. A Microsoft também foi convidada. Intel e Qualcomm se recusaram a comentar.

Os EUA podem aprovar licenças para que as empresas reiniciem novas vendas para a Huawei em apenas duas semanas, disse uma autoridade sênior dos EUA na semana passada.