Carly Fiorina lidera ataques a Trump em debate republicano

Fiorina se fez notar como uma das adversárias mais fortes de Trump entre um grupo ansioso por se destacar contra o magnata do setor imobiliário

Simi Valley – O pré-candidato Donald Trump ficou sob ataque pesado de seus rivais em um debate acirrado entre aspirantes republicanos à Presidência dos Estados Unidos na noite de quarta-feira, e a ex-presidente-executiva da Hewlett-Packard Carly Fiorina se sobressaiu como líder no confronto com ele.

Fiorina se fez notar como uma das adversárias mais fortes de Trump entre um grupo ansioso por se destacar contra o magnata do setor imobiliário e ex-estrela de reality show na TV.

Os debates entre os pré-candidatos republicanos são divididos em duas fases, conforme a posição deles nas pesquisas.

No primeiro debate, realizado no mês passado, Fiorina ficou no segundo grupo, mas, como teve um forte desempenho e vem ganhando apoio nas pesquisas, desta vez foi incluída no grupo principal, que é transmitido em horário nobre na TV.

O ex-governador da Flórida Jeb Bush também confrontou Trump com frequência e ficou mais forte à medida que o debate avançava, defendendo com garra seu irmão, o ex-presidente George W. Bush, quando Trump criticou a guerra no Iraque.

Com Trump disparado na liderança nas pesquisas, os outros dez candidatos no palco se esforçaram para chamar a atenção, faltando apenas quatro meses antes da primeira primária partidária para escolha do candidato republicano na eleição de novembro de 2016.

Ao contrário do primeiro debate do mês passado, quando a maioria dos participantes se esquivou de desafiar diretamente Trump, desta vez vários se opuseram a ele em discussões por vezes em tom virulento.

Deleitando-se como o centro das atenções, Trump exaltou sua própria experiência nos negócios e não poupou insultos. Fez piada sobre a aparência de senador Rand Paul e declarou que o ex-governador de Nova York George Pataki “não poderia nem ser eleito chefe da carrocinha de cachorros.”

Mas Trump foi alvo de uma forte reação de Fiorina para recente comentário em uma entrevista, em que disse que os eleitores poderiam não apoiá-la por causa de seu rosto.

“Acho que as mulheres de todo o país ouviram muito claramente o que o sr. Trump disse”, afirmou Fiorina, recebendo aplausos. Trump se inclinou para ela e respondeu:

“Acho que ela tem um rosto bonito, e acho que ela é uma mulher bonita.” Em dado momento, Fiorina observou que as empresas de Trump haviam apresentado pedido de falência por quatro vezes, e perguntou:

“Por que deveríamos confiar em você?” Uma pesquisa de opinião Reuters/Ipsos antes do debate mostrou Trump liderando a corrida entre os republicanos, com 32 por cento. O neurocirurgião aposentado Ben Carson estava em segundo lugar, com 15 por cento.