Caravana de imigrantes da América Central e África avança rumo aos EUA

Mais de 2 mil pessoas caminham em direção aos EUA, em um momento em que parte do país busca conter fluxos migratórios

TAPACHULA, México (Reuters) – Uma caravana de cerca de 2.000 imigrantes da América Central, do Caribe e da África partiu no sábado de manhã de Tapachula, na fronteira sul do México com a Guatemala, rumo ao norte, em um momento de grande pressão para parte dos Estados Unidos para conter fluxos migratórios.

O contingente, formado por cubanos, hondurenhos, salvadorenhos, haitianos e africanos, entre outros, avançou cerca de 25 quilômetros por dia e chegou até o município de Huixtla, no sul de Chiapas, embora o destino provisório seja a Cidade do México, segundo a mídia local.

A caravana, cujo destino final são os Estados Unidos, foi acompanhada pela polícia federal mexicana, que impediu as pessoas de embarcar em transportes de carga.

Sob pressão de Washington, o México enviou milhares de policiais militarizados a todo o país em junho para conter o crescente fluxo de migrantes que cruzam seu território com o desejo de chegar aos Estados Unidos.

O grupo, que deixou a cidade ao amanhecer, era formado por homens, mulheres e crianças, que carregavam malas leves com comida e água e planejavam viajar 39 quilômetros por dia.

(Reportagem de Jacob García)