Candidata a prefeita é encontrada decapitada no México

Pré-candidata de esquerda que pretendia ser prefeita foi encontrada decapitada numa pequena cidade no violento Estado mexicano de Guerrero

Cidade do México – Uma pré-candidata de esquerda que pretendia ser prefeita foi encontrada decapitada numa pequena cidade no violento Estado mexicano de Guerrero, onde um grupo de 43 alunos desapareceu em setembro de 2014, disse a promotoria nesta quarta-feira.

Aidé Nava foi sequestrada na terça-feira, na cidade de Ahuacuotzingo, da qual aspirava ser prefeita. Em torno de seu corpo, localizado horas mais tarde, havia uma mensagem ameaçadora assinada por um dos grupos de tráfico de drogas que mantêm a região sob ameaça.

“O corpo estava perto do veículo na estrada… a investigação preliminar (ocorrerá) em Chilpancingo (capital de Guerrero)”, disse o promotor do Estado, Miguel Ángel Godínez, em entrevista na televisão.

De acordo com a agência de notícias local Quadratín, perto do corpo foi encontrada uma mensagem dos “Rojos”, uma organização criminosa rival da Guerreros Unidos, que seria responsável pelo massacre dos estudantes.

“Isso vai acontecer com todos os malditos políticos que não querem se alinhar”, disse a mensagem.

O dirigente estatal do Partido da Revolução Democrática (PRD), em Guerrero, Cesareo Guzmán, afirmou que não tinha conhecimento se a candidata do seu partido recebeu quaisquer ameaças.

O filho de Aidé Nava foi sequestrado no ano passado e ainda está desaparecido. Seu marido, um ex-prefeito, também foi morto em Guerrero, em 2014.

Guerrero, como outros oito Estados mexicanos, têm eleições em junho para escolher governadores, mas as eleições foram colocadas em dúvida diante da instabilidade social existente após o assassinato dos estudantes e da resistência de grupos de professores para a implementação de uma reforma recente na educação.