Canadá pede que Catar combata financiamento ao terrorismo

Arábia Saudita, Bahrein, Emirados Árabes e Egito resolveram no início de junho isolar o Catar, acusando-o de financiar grupos extremistas

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, expressou “preocupação sobre o financiamento do terrorismo” ao emir do Catar nesta quarta-feira, chamando ao diálogo para pôr fim ao conflito entre Doha e um grupo de países árabes.

Em uma conversa telefônica com o emir do Catar, Tamim Bin Hamad Al Thani, “o primeiro-ministro ressaltou a preocupação do Canadá sobre o financiamento do terrorismo e do extremismo”, segundo um comunicado.

Arábia Saudita, Bahrein, Emirados Árabes Unidos e Egito resolveram no início de junho isolar o Catar, acusando o rico emirado do golfo de financiar grupos extremistas.

Trudeau “enfatizou a importância de manter um diálogo aberto entre as partes em disputa”, informou seu gabinete.

“Ambos os líderes falaram sobre a necessidade de reduzir a atual tensão, limitar o impacto sobre as famílias afetadas na região e de continuar se concentrando nas causas profundas do terrorismo”, acrescentou.