Cameron pede ao governo saudita que não puna idoso britânico

Karl Andree está preso no país do Golfo há mais de um ano, depois que a polícia religiosa saudita o deteve em agosto de 2014 transportando vinho caseiro

Londres – O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, escreveu nesta terça-feira ao governo da Arábia Saudita para interceder por um aposentado britânico de 74 anos sentenciado a receber 360 chibatadas por ser detido com vinho em seu veículo.

O aposentado Karl Andree está preso no país do Golfo há mais de um ano, depois que a polícia religiosa saudita o deteve em agosto de 2014 transportando vinho caseiro no porta-malas de seu carro, uma vez que o álcool está proibido por lei.

Andree, que viveu 25 anos nesse país e conhecia a legislação, foi sentenciado a um ano de prisão, uma pena que está prestes a concluir, e a receber as 360 chibatadas.

Em entrevista à “BBC”, sua família declarou que as autoridades sauditas haviam indicado que Andree seria eximido de ser castigado devido a sua idade avançada e seu delicado estado de saúde, mas que agora voltam a surgir “algumas dúvidas”.

“Trata-se de um caso extremamente preocupante. Proporcionamos ajuda consular ao senhor Andree e a sua família desde o momento de sua detenção e abordamos o caso em repetidas ocasiões nas últimas semanas”, assinalou hoje uma porta-voz oficial do Executivo de Cameron.

“Dadas as contínuas preocupações e o fato de que gostaríamos de ver mais progressos, o primeiro-ministro escreveu hoje aos sauditas para abordar de novo este caso, após as medidas efetuadas pelo Foreign Office”, acrescentou a fonte em alusão aos esforços do Ministério das Relações Exteriores britânico para conseguir a libertação de Andree.

Na carta, dirigida ao governo saudita, o primeiro-ministro ressalta “algumas das preocupações” que rodeiam este caso, segundo revelou a porta-voz de Downing Street.

A filha do britânico, Kirsten Piroth, destacou que seu pai tinha superado vários cânceres e que não achava que este pudesse resistir às chibatadas.

“É um idoso, tem 74 anos, sobreviveu a três tipos de câncer com tratamentos muito fortes, é asmático, tem gota, não está muito bem”, argumentou sua filha.