David Cameron chama terroristas de “brutais e insensíveis”

"Os eventos em Paris são os piores atos de violência na França desde a Segunda Guerra Mundial, um ataque horrível e repugnante", disse o premiê

Londres – O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, classificou neste sábado como “brutais” e “insensíveis” os responsáveis pelos atentados terroristas de ontem à noite em Paris, nos quais pelo menos 127 pessoas morreram.

Em pronunciamento na residência oficial de Downing Street, Cameron manifestou solidariedade ao povo francês e disse que pode haver britânicos entre os mortos.

O premiê acrescentou que o nível de ameaça terrorista no Reino Unido se mantém em “severo”, o segundo mais alto e que significa que um atentado é muito provável.

Cameron destacou a importância de manter a união em meio à tentativa dos terroristas de “dividir” os cidadãos.

“Os eventos em Paris – disse – são os piores atos de violência na França desde a Segunda Guerra Mundial, o pior atentado terrorista na Europa em uma década, um ataque horrível e repugnante”.

“Nossos corações estão com o povo francês e com todos aqueles que perderam seres queridos. Hoje os povos britânico e francês estão juntos como estivemos muitas vezes em nossa história ao enfrentar o mal”, acrescentou o primeiro-ministro.

Cameron ressaltou que as vítimas eram pessoas inocentes que aproveitavam uma noite de sexta-feira com amigos e parentes.

“Quem os matou e feriu foram assassinos brutais e insensíveis que querem destruir tudo o que defendemos em nossos dois países: paz, tolerância e liberdade. Mas não os deixaremos agir”, acrescentou.

O político participou hoje do chamado comitê de emergência Cobra, formado pelos principais ministros do governo britânico, para avaliar os episódios em Paris e decidir possíveis medidas de segurança.

O Reino Unido reforçou a segurança em seus portos, aeroportos e eventos após os atentados.