Califórnia se prepara para réplicas de segundo e mais forte terremoto

O tremor violento também provocou rupturas em aquedutos centrais e derrubou a energia e as comunicações em parte de Ridgecrest

Califórnia   Equipes de emergência e moradores assustados dos desertos mais altos do sul da Califórnia se preparam para lidar com as consequências de um grande terremoto que danificou edifícios, rompeu gasoduto e provocou incêndios nos arredores do remoto epicentro do tremor.

O forte tremor de magnitude 7,1 abalou a cidade de Ridgecrest, no deserto do Mojave, ao sul do Parque Nacional do Vale da Morte, no início da noite de sexta-feira, atingindo com oito vezes mais força a região do que um terremoto de 6,4 ocorrido na mesma área 34 horas antes.

O governador da Califórnia, Gavin Newsom, pediu auxílio federal e colocou em alerta máximo os serviços de emergência.

“Temos relatos significativos de chamas, incêndios estruturais, sobretudo devido a vazamentos em rupturas de gasoduto”, disse o diretor da agência estadual de emergências, Mark Ghilarducci, em uma entrevista coletiva na noite de sexta.

O tremor violento também provocou rupturas em aquedutos centrais e derrubou a energia e as comunicações em parte de Ridgecrest, cidade de cerca de 27 mil habitantes que fica aproximadamente 202 km a nordeste de Los Angeles.

Não foram registrados mortos ou feridos sérios em nenhum dos dois terremotos, segundo a polícia.