Bush promete segundo mandato mais amplo

Fugindo da imagem de líder limitado às iniciativas de guerra, presidente promete mais cortes de impostos e mudanças na seguridade social no segundo mandato

O presidente George W. Bush foi oficializado quinta-feira (2/9) pelo Partido Republicano como candidato à reeleição. Em seu discurso de aceitação tradicional nas convenções partidárias americanas , Bush disse que vai adotar uma agenda administrativa ambiciosa, caso seja eleito para um segundo mandato. Essa agenda, similar à que foi exposta por Bush na convenção republicana de 2000, inclui uma grande revisão do código tributário e mudanças amplas na seguridade social.

O candidato também esmerou-se na defesa da guerra no Iraque, conforme noticia The Wall Street Journal. “Vi em Saddam Hussein uma ameaça. Sabemos que o 11 de setembro requer que nosso país pense diferente: nós devemos e vamos confrontar ameaças aos Estados Unidos antes que seja tarde demais.”

O discurso belicoso, contudo, foi acompanhado de promessas voltadas à política doméstica: melhores cursos profissionalizantes, acesso ampliado para tratamentos de saúde e a introdução de contas privadas no sistema de seguridade social. “Vamos transformar esses sistemas de modo que todos os cidadãos sejam equipados, preparados e assim verdadeiramente livres para fazer suas próprias escolhas e perseguir seus próprios sonhos”.

Bush qualificou seu oponente democrata, o senador John Kerry, como prisioneiro de idéias fracassadas. “Suas políticas de impostos e gastos públicos, de expandir o Estado em vez de ampliar oportunidades, são políticas do passado.”

Os estrategistas da campanha republicana avaliaram que os democratas erraram em dar tanto espaço em sua convenção para firmar a imagem de Kerry como herói de guerra, em vez de detalhar um plano de governo.