Breivik deixou 900 balas intactas na ilha de Utoeya, diz jornal

A polícia encontrou as balas em uma mala no escritório de informação da ilha, para onde o assassino voltou várias vezes para recarregar suas armas durante atentado

Copenhague – O ultradireitista Anders Behring Breivik, autor confesso do duplo atentado no qual morreram 77 pessoas na Noruega, deixou 900 balas intactas na ilha de Utoeya, um dos palcos do massacre, informa nesta sexta-feira o jornal ‘VG’.

A polícia as encontrou em uma mala no escritório de informação da ilha, segundo o jornal, que cita várias fontes sem dar nomes. Durante o tiroteio, que se prolongou por mais de uma hora, Breivik voltou ao escritório várias vezes em busca de munição.

Nas operações realizadas em Utoeya, a polícia encontrou também carregadores e balas no colete, além da espingarda e da pistola que o fundamentalista cristão levava consigo quando foi preso em 22 de julho.

Nesse dia, Breivik detonou um carro-bomba no complexo governamental de Oslo, onde morreram oito pessoas, e seguiu imediatamente à ilha de Utoeya, a 45 quilômetros da capital, onde disparou de forma indiscriminada matando 69 pessoas.

A maioria das vítimas de Utoeya eram jovens que participavam do acampamento das juventudes do Partido Trabalhista (AUF, na sigla em norueguês).