Brasil formaliza saída da Unasul após receber presidência do bloco

Outros países da América do Sul já saíram do bloco, que é foi fundado por Hugo Chávez, ex-presidente da Venezuela

Rio de Janeiro — O governo do Brasil formalizou nesta segunda-feira, 15, a decisão de deixar a União das Nações Sul-Americanas (Unasul) pouco depois de ser informado que a Bolívia havia passado para o país a presidência temporária do bloco.

“O governo brasileiro denunciou, no dia de hoje, o Tratado Constitutivo da Unasul, formalizando sua saída da organização”, informou o Ministério de Relações Exteriores em comunicado.

O governo Bolsonaro é crítico ao bloco, criado por Hugo Chávez, ex-presidente da Venezuela, com a intenção de fazer um contraponto aos Estados Unidos. Além do Brasil, Argentina, Colômbia, Chile e Equador já saíram do bloco.

Em abril de 2018, ainda no governo Temer, o país já havia suspendido sua participação no bloco.