Boris Johnson é um dos 5 mil que renunciaram à cidadania dos EUA

Número recorde de 5.411 pessoas renunciaram à cidadania americana ou à residência permanente em 2016, segundo dados do Departamento do Tesouro dos EUA.

Washington – O secretário de Relações Exteriores do Reino Unido, Boris Johnson, desistiu de sua cidadania americana no ano passado, segundo uma lista divulgada nesta quarta-feira pelo Departamento do Tesouro dos Estados Unidos. O político britânico já havia dito que pretendia fazer isso e não quis comentar o assunto. Anteriormente, Johnson foi prefeito de Londres.

A lista do Departamento do Tesouro inclui o nome de todos os que renunciaram à cidadania americana ou à residência permanente no último trimestre. Um número recorde de 5.411 pessoas renunciaram em 2016.

Johnson nasceu em Nova York de pais britânicos e viveu nos EUA nos anos 1960, mas não teve residência no país após os 5 anos. Em 2014, ele disse que os EUA estavam “tentando atingi-lo” com a cobrança de impostos pela venda de uma casa em Londres. Especialistas concluíram em 2014 que Johnson pode dever pelo menos US$ 50 mil em impostos pela venda da residência e possivelmente mais em multas.

Diferentemente de muitas nações, os EUA cobram impostos de não residentes por sua receita pelo mundo. Segundo autoridades dos EUA, muitos estão renunciando à cidadania por questões tributárias, após bancos da Suíça e de outros países admitirem que encorajaram contribuintes americanos a esconder ativos no exterior.

No ano fiscal encerrado em 30 de setembro de 2015, cerca de 753 mil pessoas tornaram-se cidadãos dos EUA. Fonte: Dow Jones Newswires.