Bombardeios deixam 14 mortos em Idlib e Aleppo

Os bombardeios de aviões e helicópteros militares aumentaram nas últimas semanas em Idlib

Beirute – Pelo menos 14 pessoas morreram nesta quarta-feira por bombardeios e disparos de mísseis contra uma região da província síria de Idlib e a cidade de Aleppo, a maior do norte do país.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos detalhou que pelo menos oito pessoas morreram, entre elas cinco menores de idade, e 15 ficaram feridas por um ataque aéreo de aviões de combate não identificados contra a cidade de Meshmeshan, próxima a Yisr al Shogur, no leste de Idlib.

Quase toda a província está controlada pela Frente da Conquista do Levante (ex-braço sírio da Al Qaeda) e outros grupos.

Os bombardeios de aviões e helicópteros militares aumentaram nas últimas semanas em Idlib, onde 25 pessoas perderam a vida na terça-feira por ataques aéreos e disparos da artilharia governamental, de acordo com os dados da ONG.

Seis pessoas morreram e 20 ficaram feridas nesta terça-feira com a queda de projéteis lançados pelos grupos armados opositores contra a cidade de Aleppo, sob o controle das autoridades, informou a agência de notícias estatal “Sana”.

O Observatório confirmou que cinco pessoas morreram e outras cinco ficaram feridas, mas indicou que há informações sobre mais dois falecidos, pelo impacto de foguetes.