Bombardeio na Síria mata pelo menos seis membros do EI

Membros do grupo terrorista morreram em um bombardeio contra um de seus quartéis na cidade de Al Raqqa, na Síria

Beirute – Pelo menos seis membros do grupo terrorista Estado Islâmico (EI), entre eles um de seus dirigentes de nacionalidade iraquiana, morreram nesta terça-feira em um bombardeio contra um de seus quartéis na cidade de Al Raqqa, no nordeste da Síria.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos precisou que o líder iraquiano do EI tinha chegado há poucos dias a Al Raqqa, principal reduto da organização jihadista no território sírio.

Por enquanto se desconhece se o ataque aéreo foi perpetrado por aviões russos, da coalizão internacional liderada pelos EUA ou do regime do presidente sírio, Bashar al Assad.

O bombardeio teve como alvo a antiga sede do Banco al Oqari, que atualmente o EI usa como base e que fica em pleno centro de Al Raqqa, perto do Hospital de Obstetrícia.

O EI proclamou no final de junho de 2014 um califado na Síria e Iraque, onde tomou partes do norte e o centro de ambos países.

Desde 30 de setembro, a aviação russa ataca posições do EI no solo sírio, o que se somou aos bombardeios que a coalizão internacional estava efetuando há pouco mais de um ano.