Bombardeio em hospital mata médicos da MSF no Afeganistão

Incidente pode ter resultado de "efeitos colaterais" de um ataque da aviação americana

Washington – Um bombardeio atingiu neste sábado um hospital de Kunduz, no norte do Afeganistão, resultando na morte de três integrantes da organização Médicos Sem Fronteiras (MSF), enquanto outras 30 pessoas permanecem desaparecidas, informou a ONG em comunicado.

O hospital ficou “bastante danificado” em um bombardeio “prolongado” que aconteceu às 2h10 locais (18h40 de Brasília de sexta-feira) e a imprensa americana citou fontes militares segundo as quais este incidente pode ter resultado de “efeitos colaterais” de um ataque da aviação americana.

As forças de segurança afegãs recuperaram nesta sexta-feira o controle total de Kunduz com apoio aéreo dos Estados Unidos, depois que a cidade tinha sido tomada pelos talibãs na última segunda-feira.