Bombardeios deixam 17 mortos em Aleppo, no norte da Síria

Com as mortes de hoje em Al Atareb, sobre para 76 o número de pessoas que perderam a vida desde o dia 16 de julho em bombardeios contra essa população

Beirute – Pelo menos 17 pessoas morreram nesta terça-feira em bombardeios e disparos de foguetes na cidade de Aleppo e seus arredores, no norte da Síria, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

O Observatório esclareceu que pelo menos seis pessoas morreram e outras dez ficaram feridas pelo impacto de foguetes no bairro de Bab al Forch e nos arredores de Al Hamdaniya e Al Salah ad-Din, na cidade de Aleppo, sem detalhar a autoria do ataque.

Outras 11 pessoas morreram, entre elas cinco crianças, por um bombardeio de aviões de guerra contra a cidade de Al Atareb, a oeste de Aleppo, segundo o OSDH, que não especificou a origem das aeronaves.

Com as mortes de hoje em Al Atareb, sobre para 76 o número de pessoas que perderam a vida desde o dia 16 de julho em bombardeios contra essa população, que é controlada pela oposição ao regime do presidente sírio Bashar al Assad.

A violência aumentou em Aleppo e seus arredores no final de abril, mas a situação piorou ainda mais nas últimas semanas.

Há oito dias, o exército sírio confirmou que tinha conseguido cercar totalmente os bairros do leste da cidade, que estão sob o controle dos rebeldes.

Ontem, várias facções armadas, entre elas a Frente da Conquista do Levante (a antiga Frente al Nusra), iniciaram uma ofensiva em áreas ao sudoeste de Aleppo para romper o cerco militar.

Esta é a maior ofensiva lançada pelos opositores em Aleppo desde a realizada em julho de 2012, com a qual conseguiram assumir o controle de parte da cidade. 

Texto atualizado às 13h55