Bombardeio da coalizão internacional deixa 18 mortos na Síria

Ataque liderado pelos Estados Unidos matou 18 pessoas ao sul da cidade síria de Al Raqqa, o principal reduto do grupo jihadista Estado Islâmico

Cairo – Pelo menos 18 pessoas morreram neste domingo (28) em um bombardeio de aviões da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos ao sul da cidade síria de Al Raqqa, o principal reduto do grupo jihadista Estado Islâmico (EI), informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

O bombardeio foi dirigido contra ônibus na estrada que liga a localidade de Ratla e a região de Al Kasarat, na margem sul do rio Eufrates. A ONG advertiu que o número de mortos pode aumentar porque há casos graves entre os feridos, cujo número não foi especificado.

A coalizão internacional, integrada por dezenas de países e comandada por Washington, bombardeia posições dos radicais no território sírio desde 23 de setembro de 2014. Al Raqqa é considerada a capital do califado autoproclamado pelo EI na Síria e no Iraque em junho de 2014.

As Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança armada liderada por milícias curdas, desenvolve uma ofensiva com o objetivo de tomar a cidade dos jihadistas. Esse grupo, que conta com apoio da coalizão internacional, se situa a três quilômetros do lado oriental de Al Raqqa.