Bombardeio colombiano causa morte de 10 guerrilheiros do ELN

Primeiras versões indicam que as forças armadas localizaram um acampamento do ELN no qual aparentemente aconteceria uma reunião de líderes do grupo

Bogotá – Pelo menos 10 guerrilheiros do Exército de Libertação Nacional (ELN) morreram no noroeste da Colômbia e outros três foram capturados em uma operação militar que incluiu um bombardeio, informou nesta terça-feira o Ministério da Defesa do país sul-americano.

“Felicitações Exército Nacional e Força Aérea Colombiana pela operação de bombardeio que conseguiu neutralizar 13 integrantes do ELN: dez mortos e três capturados com material de guerra”, indicou o ministério no Twitter sobra a operação feita no departamento (província) de Antioquia.

Segundo a informação oficial, a frente Darío de Jesús Ramírez Castro do ELN, contra a qual foi dirigida a operação militar, é “responsável por centenas de deslocamentos” no Bajo Cauca, uma região de Antioquia, e de “atentados contra as torres elétricas” no departamento de Córdoba.

A operação começou na tarde de ontem na divisa dos municípios de Cáceres e Anorí (Antioquia), e incluiu um bombardeio da força aérea e a incursão posterior de unidades do exército.

As primeiras versões indicam que as forças armadas localizaram um acampamento do ELN na aldeia de Bejuquillo, em Cáceres, no qual aparentemente aconteceria uma reunião de líderes do grupo insurgente, por isso se decidiu pela ação militar.

Moradores locais disseram aos veículos de imprensa que, por enquanto, os combates continuam na região e está sendo coordenada a entrada de efetivos do Corpo Técnico de Investigação do Ministério Público para realizar o levantamento dos corpos.

O ministro da Defesa, Luis Carlos Villegas, dará uma entrevista coletiva hoje para contar detalhes da operação.