Bombardeio aéreo mata 18 na região norte da Síria

Dez homens, seis mulheres e duas crianças morreram no ataque

Beirute – Dezoito pessoas refugiadas em um edifício morreram nesta segunda-feira no bombardeio executado por um avião combate em Al-Babn, ao norte da província rebelde de Alepo, informou o opositor Observatório Sírio dos Direitos humanos (OSDH).

Dez homens, seis mulheres e duas crianças morreram no ataque, informou à AFP Rami Abdel Rahman, presidente do OSDH, uma ONG com sede na Grã-Bretanha.

Al Bab, cidade de 80.000 habitantes que fica 30 km ao nordeste de Alepo, serve de retaguarda aos rebeldes que travam há seis semanas uma batalha crucial com as forças do regime de Bashar al-Assad na grande metrópole do norte da Síria.

Na sexta-feira, bombardeios mataram 12 pessoas em Al Bab, segundo o OSDH. Moradores citam 20 mortes.

O Exército também bombardeou outras localidades da província nesta segunda-feira.

Em uma nota, a agência oficial Sana afirma que “as corajosas Forças Armadas continuaram perseguindo os terroristas, que sofreram grandes perdas”.

O Exército apreendeu grandes quantidades de armas e de munições, além de ter “destruído caminhonetes equipadas com armas pesadas em Kafr al-Hamra, na entrada norte de Aleppo”, afirma a agência.

No domingo, pelo menos 132 pessoas morreram em todo o país, incluindo pelo menos 100 civis. Mais de 26.000 pessoas morreram desde o início da revolta na Síria em março de 2011, 5.440 em agosto, o mês mais violento do conflito, segundo o OSDH.