Bolívia promete pagar por refinarias da Petrobras no prazo

Estatal brasileira ameaça desfazer acordo de venda de duas refinarias caso primeira parcela não seja depositada até o dia 11

A estatal boliviana de petróleo YPFB garantiu hoje que vai pagar no prazo a primeira das duas parcelas pela compra de duas refinarias de petróleo da Petrobras por US$ 112 milhões. O presidente da Petrobras na Bolívia, Fernando de Freitas, havia informado na noite de ontem que cancelará no dia 11 de junho o acordo costurado com o país vizinho caso a parcela não seja depositada. Ele também afirmou que a empresa brasileira não aceitará o pagamento em gás.

A Petrobras decidiu vender as refinarias em 10 de maio. A empresa tomou a decisão após decreto do governo boliviano proibi-la de exportar gasolina, o que inviabilizou suas operações. As refinarias foram compradas pela estatal brasileira em 1999 por US$ 104 milhões. Desde então a Petrobras investiu US$ 30 milhões na modernização das instalações. O mercado estimava que as refinarias valeriam quase US$ 200 milhões, mas a empresa decidiu aceitar um acordo para evitar que a disputa acabasse em tribunais internacionais.