Boko Haram liberta 192 reféns na Nigéria

Grupo jihadista libertou 192 pessoas, a maior parte delas mulheres, no estado de Yobe, situado no nordeste da Nigéria

Nairóbi – O grupo jihadista Boko Haram libertou 192 pessoas, a maior parte delas mulheres, no estado de Yobe, situado no nordeste da Nigéria, confirmaram neste domingo fontes municipais e de segurança para a imprensa local.

As sequestradas eram da cidade de Katarko, situada a 20 quilômetros da capital regional, Damaturu, onde os jihadistas tinham sequestrado em um ataque 218 pessoas em janeiro do ano passado, declarou o dirigente local Alhaji Goni ao jornal “Daily Trust”.

Os terroristas chamaram as famílias das reféns para que as pegassem no município de Gazargana, disse Goni.

Uma das cativas, Malama Ayisha, relatou como os terroristas as reuniram e lhes pediram que formassem dois grupos: um formado por quem queria ficar com eles e outro com aquelas que queriam ir embora.

“Muitas rejeitamos sua oferta. O líder disse que devíamos ser expulsas do território para voltar à terra dos infiéis”, lembrou.

Homens do Boko Haram as levaram então à aldeia Wuron Yinwa, onde um pastor conseguiu que um caminhoneiro as transportasse até Gazargana, onde se reuniram com seus familiares, disse Ayisha.

A notícia foi divulgada no dia em que está prevista a visita à Nigéria do secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, onde pretende apoiar a luta contra o grupo jihadista Boko Haram e abordar as próximas eleições no país.