Boko Haram faz 30 mil pessoas fugirem da Nigéria para Camarões

Na região em torno do Lago Chade calcula-se que existam 2,5 milhões de deslocados, incluindo 1,8 milhões no interior da Nigéria

Genebra – Cerca de 30 mil pessoas fugiram no fim de semana da cidade de Rann, no estado nigeriano de Borno, para Camarões por causa dos ataques e ameaças do Boko Haram e outros grupos jihadistas, informou nesta terça-feira a Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur).

Em entrevista coletiva, o porta-voz do Acnur, Babar Baloch, disse que esses refugiados fazem parte dos milhares que fugiram nos últimos meses da Nigéria para Camarões e Chade, em um momento de aumento da violência do Boko Haram.

“Com mais de 250 mil crianças, mulheres e homens já antes deslocados no nordeste da Nigéria, o aumento dos ataques contra civis está forçando milhares de pessoas a correr por suas vidas todos os dias. As jovens, as mulheres idosas e os trabalhadores humanitários continuam levando a pior parte desta escalada da violência”, ressaltou o porta-voz em Genebra.

O Acnur, junto com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), lançou hoje um programa regional de resposta à crise de refugiados nessa região do Sahel para arrecadar doações no valor de US$ 135 milhões. Na zona em torno do Lago Chade (Nigéria, Chade, Camarões) calcula-se que existam 2,5 milhões de deslocados, incluindo 1,8 milhões no interior da Nigéria.