Boeing oferece ajuda após queda de avião malásio na Ucrânia

A Boeing ofereceu ajuda às autoridades após queda de avião da empresa que pertencia à Malaysia Airlines

Washington – A Boeing ofereceu ajuda às autoridades após a queda de um avião de passageiros de sua fabricação e que pertencia à companhia aérea Malaysia Airlines.

“A Boeing está preparada para prestar toda a assistência que for solicitada pelas autoridades”, disse a companhia em comunicado, no qual enviou suas condolências aos familiares dos passageiros.

“Nossos pensamentos e orações estão com as pessoas a bordo do avião da Malaysia Airlines perdido no espaço aéreo da Ucrânia, assim como com suas famílias e entes queridos”, acrescentou.

A Malaysia Airlines informou ter perdido contato com o voo MH17, procedente de Amsterdã e com destino a Kuala Lumpur, que tinha 295 pessoas a bordo e cuja última posição conhecida era o espaço aéreo da Ucrânia.

O avião desapareceu dos radares quando voava sobre a região de Donetsk, palco de combates entre as forças governamentais da Ucrânia e insurgentes pró-Rússia.

Segundo Anton Guerashenko, assessor do ministro do Interior ucraniano, o avião foi abatido por um míssil em uma área de Donetsk que está sob o controle dos milicianos separatistas.