Bloomberg anuncia apoio ao presidente Obama nas eleições

O anúncio acontece a cinco dias das eleições e quando Nova York e sua região lutam para se recuperar das sequelas de Sandy

Nova York – O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, anunciou nesta quinta-feira seu apoio a Barack Obama para as eleições presidenciais da próxima terça-feira, uma decisão certamente estimulada pela passagem da tempestade Sandy e pela postura do presidente sobre a mudança climática.

”A devastação deixada por Sandy na cidade de Nova York e em boa parte do nordeste do país, com vidas, casas e negócios perdidos, ressaltou o que está em jogo na eleição presidencial da próxima terça-feira”, escreveu o prefeito em um editorial na ”Bloomberg”, a agência que ele mesmo fundou.

O anúncio de Bloomberg acontece a cinco dias das eleições e quando Nova York e sua região lutam para recuperar-se das sequelas de ”Sandy”,

O prefeito comentou que ”nosso clima está mudando” e os riscos que isso acarreta ”deveriam levar os líderes a tomar uma ação imediata”, e por isso pediu votos para Obama, já que o presidente deu ”importantes passos” durante os últimos quatro anos para lutar contra a mudança climática, considerada a responsável pelo aumento das tempestades graves.

Em seu artigo, Bloomberg lembra que a Administração Obama elevou os requerimentos de eficiência energética para automóveis e caminhões e adotou controles mais estritos nas emissões de mercúrio ”que ajudará a fechar as usinas de carvão mais poluentes”.

O prefeito assegura que o candidato republicano à presidência, Mitt Romney, conta com ”um histórico de luta contra a mudança climática” no passado, mas nos últimos tempos ”reverteu esse curso”, e ”este problema é grande demais”.

Nesse sentido, Bloomberg afirma que ”(se) o Mitt Romney dos anos 1994 ou 2003 tivesse se apresentado à eleição, provavelmente teria votado nele”.

Por sua parte, Obama reagiu ao apoio dizendo que se sente ”honrado” pelo respaldo do prefeito e elogiou seu êxito empresarial, suas obras filantrópicas e seu ”extraordinário trabalho” à frente de Nova York ”nestes dias difíceis”.

”Embora não concordemos em todos os temas, Bloomberg e eu estamos de acordo nas questões mais importantes”, como a melhoria da educação, a luta contra a mudança climática e a reforma da imigração, acrescentou.