Blogueiro vietnamita dissidente é libertado e se exila

Nguyen Van Hai foi libertado da prisão pelas autoridades vietnamitas e tomou um avião para se exilar nos Estados Unidos

Bangcoc – Nguyen Van Hai, um dos blogueiros dissidentes de maior destaque no Vietnã, foi libertado da prisão pelas autoridades vietnamitas e tomou um avião para se exilar nos Estados Unidos, informou nesta quarta-feira o site da “Radio Free Asia (RFA)”.

O ativista, também conhecido como Dieu Cay, foi condenado a 12 anos de prisão em 2012 acusado de fazer ataques com propaganda contra o Estado comunista em um processo que foi criticado pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

Hai telefonou para um de seus filhos em Hong Kong, onde fez escala antes de prosseguir até os Estados Unidos, país que escolheu para seu exílio e onde foi recebido na última terça-feira por um grupo de admiradores no aeroporto de Los Angeles.

O Departamento de Estado dos EUA comemorou a decisão de Hanói, que não permitiu que o ativista fizesse contato com sua família e só o libertou no aeroporto.

“Ele mesmo decidiu viajar até os Estados Unidos. Nós pedimos várias vezes sua libertação e também dos outros prisioneiros políticos no Vietnã”, afirmou Marie Harf, porta-voz do Departamento de Estado americano.

Hai, que em 2007 criou com outros dissidentes o grupo Clube dos Jornalistas Livres, foi detido em 2008 após participar de protestos contra a China.

Um ano mais tarde, foi condenado a 30 meses de prisão por evasão fiscal e, em 2012, foi sentenciado à prisão por “propaganda” contra o Estado.

O blogueiro fez greve de fome na prisão durante cinco semanas em 2013, até que as autoridades se comprometeram a investigar supostos abusos cometidos contra ele.

Entre essas violações, o jornalista relatou que vários funcionários tentaram obrigá-lo a assinar uma carta na qual declarava ser culpado por vários delitos.

A organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) louvou sua libertação e lembrou que há pelo menos outros 26 jornalistas e blogueiros nas prisões do Vietnã.

Nos últimos anos, o Vietnã acusou dezenas de dissidentes, jornalistas e blogueiros de colocar “em perigo a segurança nacional”, mas, oficialmente, o governo insiste que não persegue nenhum cidadão por suas crenças políticas e religiosas, apenas os que violam a lei.

A RSF situa o país asiático na posição 172, de um total de 179 nações, em seu índice de liberdade de imprensa e o classifica como a terceira maior prisão do mundo para blogueiros depois de China e Irã.