Bernie Sanders concorrerá à presidência dos EUA em 2020

Um dos maiores críticos de Donald Trump, Sanders disputará a nomeação democrata pela segunda vez. Em 2016, perdeu para Hillary Clinton

Washington — O senador independente pelo estado de Vermont, Bernie Sanders, anunciou nesta terça-feira que concorrerá pela segunda vez às primárias do Partido Democrata para alcançar a candidatura à Presidência nas eleições americanas de 2020.

“Nossa campanha não é apenas sobre derrotar Donald Trump, um dos presidentes mais perigosos que já vimos, ou ganhar a nomeação democrata e a eleição geral. Nossa campanha é sobre transformar nosso país e criar um governo baseado nos princípios de justiça econômica, social, racial e ambiental”, disse Sanders ao anunciar a candidatura.

Sanders é um dos maiores críticos do atual mandatário dos EUA, Donald Trump, e já o chamou de “racista”. O político se define como um “democrata socialista” e concorreu em 2016 pela indicação democrata à presidência em uma disputa que foi vencida por Hillary Clinton.

Veja também

O impacto da sua campanha na época, no entanto, reverberou nos quadros do partido e também no eleitorado. E um dos principais efeitos foi o fortalecimento da corrente democrata considerada mais progressista e alinhada à esquerda.

Agora, o político faz parte de uma longa lista de democratas que pretendem receber a nomeação do partido para o pleito presidencial e disputar a Casa Branca contra um rival republicano, e que possivelmente será Trump.