Berlusconi aparece perante um juiz pela primeira vez desde 2003

Premiê é acusado de cometer fraude fiscal e apropriação indevida de verba

Roma – O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, apareceu nesta segunda-feira à audiência preliminar do processo pelo caso Mediatrade, realizado em Milão, na qual representa seu primeiro comparecimento perante um juiz desde 2003.

Berlusconi, investigado por um suposto delito de fraude fiscal e apropriação indevida, chegou ao tribunal para tomar parte na audiência preliminar, que será realizada a portas fechadas.

Antes de sua chegada ao Tribunal de Milão, Berlusconi qualificou as acusações que pesam sobre ele de “ridículas e infundadas”, em declarações a um programa do canal de televisão “Canale 5”, de sua propriedade.

O chefe do Governo italiano manifestou que é o homem “mais acusado da história e do universo”, ao mesmo tempo em que ressaltou que houve mais de 2.500 audiências contra si e contra seu grupo empresarial e mais de mil juízes que “se ocuparam dele sem sucesso”.

Em um novo ataque contra os juízes, Berlusconi assegurou que “continuam sabendo que não podem chegar a uma condenação”, mas continuam o acusando e o fazem “perder muito dinheiro e tempo”.

Além disso, acrescentou que o processo Mediatrade é uma nova tentativa de “eliminar o maior obstáculo que a esquerda tem para chegar ao poder”.

Neste processo, se investiga se o grupo Mediaset, propriedade da família Berlusconi, comprou através de sua filial Mediatrade os direitos de filmes de um atacadista americano mediante o intermediário, Frank Agrama, e sua empresa Wiltshire, para aumentar depois os preços e permitir com sua recompra evadir dinheiro ao fisco.

Sobre os fatos sob investigação, Berlusconi assegurou que “não houve um só dólar” que tenha passado de seu bolso para Agrama e afirmou que conheceu este intermediário nos anos 80 e que tão somente o encontrou em duas ocasiões.

“As acusações remontam ao início dos anos 90 (…). Desde que entrei na política em janeiro de 1994 me afastei das empresas que fundei. Os direitos de televisão eram adquiridos por uma seção da Mediaset e depois os filmes para comprar passavam para o escritório de compras”, disse, reiterando que jamais se ocupou deste âmbito.

Esta é a primeira vez que Berlusconi comparece perante o juiz, em um caso pelo qual é investigado, há oito anos, quando em junho de 2003 declarou perante os juízes no caso SME, no qual era acusado de corrupção a juízes, do que foi absolvido em 2008.

É também a primeira vez que comparece perante um juiz desde que o Tribunal Constitucional invalidou, em janeiro passado, a lei do legítimo impedimento, que lhe permitia se ausentar das vistas alegando compromissos institucionais e ao qual se tinha acolhido em reiteradas ocasiões para não comparecer às audiências dos três processos que tinha pendentes até esse momento.