Ban Ki-moon pede que seja aproveitada aproximação entre Coreias

Ban abordou várias questões, incluída a situação na península da Coreia e a volta ao diálogo entre os dois países no marco dos Jogos Olímpicos de Inverno

Nações Unidas – O ex-secretário-geral da ONU Ban Ki-moon pediu nesta quarta-feira que seja aproveitada a atual aproximação para avançar no diálogo entre as duas Coreias e defendeu que os EUA podem ter um papel-chave nessas conversas com Pyongyang.

Ban retornou hoje à sede das Nações Unidas para participar de uma reunião do Conselho de Segurança sobre a manutenção da paz e da segurança junto ao seu sucessor, o atual chefe da organização, António Guterres.

Durante o discurso, Ban abordou várias questões internacionais, incluída a situação na península da Coreia e a volta ao diálogo entre os dois países no marco dos Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang.

“Devemos manter vivo este impulso”, defendeu o diplomata sul-coreano, que acredita que as conversas permitirão alcançar um verdadeiro processo de reconciliação, paz e desnuclearização da Coreia do Norte.

Ban ressaltou que tudo isso requer o apoio das Nações Unidas e disse que espera que o Conselho de Segurança ajude no processo.

“Necessitamos de um compromisso genuíno e claro da Coreia do Sul e do Norte para entabular um diálogo respaldado pelos EUA, China, Japão e Rússia”, afirmou.

Segundo Ban, a atual “atmosfera de reconciliação deve ser cuidada” com contatos entre Seul e Pyongyang, e os EUA podem ter um “papel crucial interagindo com a Coreia do Norte”.

O Governo americano assegurou recentemente que está disposto a iniciar conversas com a Coreia do Norte, mas que a Coreia do Sul liderará os esforços diplomáticos no início do processo.

Assim afirmou o vice-presidente do país, Mike Pence, após as conversas que manteve com o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, durante sua viagem à Ásia coincidindo com o início dos Jogos de Inverno.