Bali está em alerta máximo com vulcão Agung

A última grande erupção do vulcão, ocorrida em 1963, matou mais de mil pessoas

São Paulo – A turística ilha de Bali na Indonésia está em alerta máximo diante da erupção do vulcão Agung. Situado a 3.142 metros de altitude, o vulcão é o ponto mais alto da ilha e, nos últimos dias, tem apresentado intensa atividade, com colunas de cinzas que chegam a três quilômetros de altura.

Cerca de 100 mil pessoas, que se encontram em 22 vilarejos nas redondezas de Agung, precisam forçosamente deixar suas casas por segurança. A última grande erupção do vulcão, ocorrida em 1963, matou mais de mil pessoas.

 (Antara Foto/Fikri Yusuf/Reuters)

Pelo segundo dia consecutivo, os aeroportos da região seguem fechados, e podem permanecer assim pelos próximos dias. Famosa por suas praias e templos, Bali atrai mais de 3 milhões de visitantes por ano. Além de prejudicar o turismo na região, uma forte erupção vulcânica pode arruinar os plantios agrícolas da ilha.

 (Antara Foto/Fikri Yusuf/Reuters)

Ainda que os especialistas não considerem provável uma erupção tão forte no presente, a Agência Nacional de Mitigação de Desastres da Indonésia disse que um evento semelhante poderia matar qualquer pessoa dentro de um raio de 10 quilômetros da cratera.

 (Johannes P. Christo/Reuters)

Os primeiros sinais de atividade sísmica intensificada no vulcão foram detectados em setembro e também levou à evacuação de 100 mil pessoas na ilha. Na semana passada, os tremores aumentaram, levando as autoridades locais a decretarem novamente a zona de exclusão no entorno do vulcão.

Há, ainda, a possibilidade do vulcão permanecer no seu nível atual de atividade por semanas e não entrar em erupção de forma violenta.