Aviões que saíram da Turquia atacam alvos do EI na Síria

Aviões procedentes da Turquia bombardearam alvos do grupo radical Estado Islâmico em cidade no norte da Síria

Beirute – Aviões procedentes da Turquia bombardearam nesta madrugada alvos do grupo radical Estado Islâmico (EI) nas imediações da cidade de Kobani, um dos principais enclaves curdos no norte da Síria, informou nesta quarta-feira o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A ONG, que citou ativistas e testemunhas na região, não detalhou se o ataque foi realizado por aeronaves da coalizão internacional, liderada pelos Estados Unidos, mas garantiu que não eram aviões do regime sírio de Bashar al-Assad.

Os bombardeios atingiram as linhas de provisão do EI e outras zonas a entre 30 e 35 quilômetros de Kobani.

Enquanto isso, ao amanhecer se retomaram os combates entre os extremistas sunitas e as Unidades de Proteção do Povo Curdo na periferia sudoeste, cerca de 10 quilômetros da cidade.

Os jihadistas conseguiram avançar pelo sul, mas retrocederam pelo leste.

O EI começou há uma semana uma ofensiva para tomar Kobani, o que originou um êxodo em massa de deslocados à Turquia que superam as 200 mil pessoas.

Na noite de segunda-feira, os EUA anunciaram que tinham iniciado junto com outros países aliados os ataques aéreos contra o EI no território sírio.

Os bombardeios de ontem destruíram bases do EI nas províncias sírias de Al Hasaka, Al Raqqah, Deir ez Zor e Alepo.

O EI proclamou um califado no final de junho na Síria e no Iraque, onde conquistou amplas partes de território.