Avião malásio tinha 295 pessoas a bordo

Malásia anunciou imediatamente a abertura de uma investigação sobre o acidente

Kiev – O avião de uma companhia aérea da Malásia que voava de Amsterdã a Kuala Lumpur caiu no leste da Ucrânia, onde rebeldes pró-russos enfrentam as forças governamentais, informaram agências de notícias russas e ucranianas, citando fontes da aviação e da segurança.

A Malaysia Airlines confirmou que perdeu contato com um de seus aviões no leste da Ucrânia, um Boeing 777 com 295 a bordo.

“A última posição conhecida foi no espaço aéreo da Ucrânia“, acrescentou a fonte.

A Malásia anunciou imediatamente a abertura de uma investigação sobre o acidente.

Já o presidente ucraniano não exclui que o avião malaio tenha sido abatido pelos rebeldes pró-russos.

“Este é o terceiro caso trágico nos últimos dias, após os aviões An-26 e Su-25 das forças armadas ucranianas serem derrubados a partir do território da Rússia”, declarou Poroshenko, citado em um comunicado da presidência.

“Nós não excluímos a possibilidade de que este avião (malaio) possa ter sido abatido e ressaltamos que as forças armadas ucranianas não efetuaram disparos que possam ter atingido alvos no ar”, afirmou, antes de apresentar suas condolências às famílias das vítimas.

O presidente russo, Vladimir Putin, e seu colega americano, Barack Obama, falaram por telefone sobre a tragédia, segundo o Kremlin.

“O líder russo informou ao presidente dos Estados Unidos sobre um relatório dos controladores de tráfego aéreo que chegou pouco antes da conversa telefônica indicando que um avião malaio havia caído na Ucrânia”, declarou o Kremlin em um comunicado.

O avião de passageiros se acidentou perto da cidade de Shaktarsk, na região de Donetsk, depois de desaparecer dos radares, e as equipes de emergência tentavam chegar ao local, informou uma fonte de segurança não identificada à agência de notícias Interfax-Ucrânia.