Avalanche nos Alpes franceses mata sete alpinistas

O desprendimento de neve aconteceu a 4.015 metros de altitude, em um dia no qual não havia "alertas particulares" dos serviços de meteorologia

Paris – Pelo menos sete alpinistas morreram por causa de uma avalanche registrada nesta terça-feira no maciço de Écrins, nos Alpes franceses, anunciou a delegação do governo francês no departamento de Alto Alpes.

As vítimas são aparentemente de nacionalidade não francesa, disse à Agência Efe o coronel do Pelotão da Gendarmaria de Alta Montanha Christian Flagella, que indicou que um oitavo montanhista está ligeiramente ferido, com um “traumatismo no fêmur”, e acrescentou que trata-se ainda de um balanço provisório.

O desprendimento de neve aconteceu por volta de 12h local (7h em Brasília) no pico Dôme de Neige dês Écrins, de 4.015 metros de altitude, em um dia no qual não havia “alertas particulares” dos serviços de meteorologia.

O acidente ocorreu a cerca de 3.900 metros, junto à cidade de Pelvoux, em um cimo frequentado por alpinistas não especialistas dado que sua ascensão não é particularmente complicada.

Trata-se de uma das avalanches mais mortais do ano na França, depois que em janeiro seis pessoas de nacionalidade francesa perderam a vida no vale do Queyras, também nos Alpes.

Além disso, três alpinistas, dois austríacos e um italiano, faleceram em abril por causa de outro desprendimento de neve no maciço de Écrins.