Polícia investiga incêndio em centro islâmico do Texas

O fogo não deixou feridos, mas destruiu um dos prédios do Quba Islamic Institute. Investigações preliminares indicam que o episódio pode ter sido deliberado

Washington – As autoridades do Texas (EUA) averiguam se o incêndio ocorrido em um centro islâmico de Houston foi deliberado, após o assassinato de três jovens muçulmanos na Carolina do Norte na terça-feira.

O fogo não deixou feridos, mas destruiu um dos três prédios do Quba Islamic Institute, situado em um bairro residencial do sudeste de Houston, informaram os Bombeiros da cidade.

‘As investigações preliminares concluíram que o fogo foi iniciado por uma pessoa. Mas não se sabe quem foi. Os investigadores deixaram claro que o incêndio não foi acidental’, assegurou o centro islâmico em mensagem publicada em sua página de Facebook, apesar das investigações das autoridades ainda continuarem.

O fato aconteceu no dia seguinte de o FBI ter iniciado suas investigações para determinar se o assassinato a tiros de três estudantes muçulmanos em um apartamento próximo ao campus da Universidade da Carolina do Norte, no sudeste dos Estados Unidos, foi um ‘crime de ódio’.

‘Muita gente pensa que talvez se tratou do mesmo neste caso’, disse hoje à imprensa local Ahsan Zahid, filho do imame do centro islâmico incendiado em Houston.

Houston abriga a maior comunidade muçulmana do Texas, com pelo menos 57 mil cidadãos e 22 centros e mesquitas, de acordo com os dados da Associação Histórica do estado.

O Texas tem a oitava maior população muçulmana do país, mais de 420 mil segundo os mesmos dados, e é o terceiro estado em número de mesquitas, 166, depois de Nova York e Califórnia.