Autoridade da Otan diz que Assad vai cair

Knud Bartels, general que preside o Comitê Militar da Otan, também afirmou que a aliança ocidental tem plano para garantir a segurança das armas químicas da Síria

Moscou – O presidente da Síria, Bashar al-Assad, não deve conseguir permanecer no poder, disse uma autoridade da Otan nesta sexta-feira.

Knud Bartels, general dinamarquês que preside o Comitê Militar da Otan, também afirmou que a aliança ocidental está esboçando um plano para garantir a segurança das armas químicas da Síria caso Assad renuncie ou seja derrubado do poder.

“Vocês podem dizer que talvez eu esteja assumindo que Assad vai desaparecer. Eu tendo a acreditar que esse é mesmo o caso”, disse Bartels após reunião em Moscou.

Em resposta a uma pergunta sobre as estratégias para o conflito sírio, ele disse que a maior preocupação da Otan é com a segurança da Turquia, país membro da aliança militar e que faz fronteira com a Síria.

A Otan decidiu na semana passada enviar mísseis Patriot à Turquia para proteger o país de bombas lançadas da Síria em consequência do conflito interno, e o secretário-geral da aliança, Anders Fogh Rasmussen, disse na quinta-feira que o regime Assad estava perto do fim.