Australiana vítima de atentado em Londres é identificada

Segundo familiares, Kirsty Boden, de 28 anos, morreu após ser esfaqueada por um dos agressores quando corria para ajudar outra vítima

Sydney – Uma enfermeira australiana de 28 anos é uma das vítimas do ataque terrorista ocorrido no sábado passado em Londres, confirmaram familiares da moça nesta terça-feira.

Em carta acompanhada de uma foto, os pais de Kirsty Boden dizem que ela morreu após ser esfaqueada por um dos agressores quando corria para ajudar outra vítima, de acordo com o jornal “Sydney Morning Herald”. Ao todo, sete pessoas morreram e 48 ficaram feridas.

“Ela era a pessoa mais extrovertida, amável e generosa e amava ajudar às pessoas (…) ajudar era o que ela gostava de fazer, ser enfermeira era sua vida (…) Ela correu para o perigo, em uma tentativa de ajudar às pessoas e ali perdeu a vida. Estamos orgulhosos da sua ação corajosa e que demonstra o seu altruísmo (…) não só naquela noite, mas durante toda a vida”, diz o texto que pede para privacidade para a família no período de luto.

Quatro pessoas continuam desaparecidas após o atentado.

A primeira vítima identificada foi Christine Archibald, de 30 anos. Seu nome foi divulgado em um comunicado emitido pelo governo do Canadá. A morte do britânico James McMullan, de 32 anos, ainda não foi confirmada oficialmente, mas sua irmã Melanie disse ontem ao canal “Sky News” que o cartão de banco de James foi encontrado em um dos corpos e que a família acredita que hoje será informada do seu falecimento.

O atentado aconteceu no sábado à noite, quando três homens atropelaram com uma caminhonete pedestres na London Bridge e depois esfaquearam várias pessoas em bares e restaurantes do Borough Market.