Austrália quer aumentar o uso de energia limpa no país

Documento divulgado na COP17 mostra que energia renovável forneceu quase 10% da eletricidade do país nos últimos 12 meses

São Paulo – O relatório Clean Energy Australia Report de 2011, produzido pelo Conselho de energias Limpas foi lançado recentemente na Convenção das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP17), em Durban. No documento foi descrito que a energia renovável forneceu quase 10% da eletricidade da Austrália nos últimos 12 meses.

Mais de 5,2 bilhões de dólares foram investidos em energias renováveis durante o exercício financeiro de 2010-2011, incluindo aproximadamente quatro bilhões em sistemas domésticos de geração de energia solar.

O relatório também verificou que mais de meio milhão de sistemas de painéis solares estão instalados nos telhados de residências australianas – cerca de 35 vezes a quantia que havia no final de 2008.

O diretor do Conselho de Energias Limpas da Austrália, Kane Thornton, lembrou que a Austrália estabeleceu uma meta de fornecimento de 20% de sua eletricidade através de energias renováveis, como solar, eólica, bioenergia, ondas e energia geotérmica até 2020.

“Nós já estamos começando a ver um aumento da energia produzida por usinas eólicas, com a energia dos ventos fornecendo eletricidade limpa suficiente para abastecer o equivalente a cerca de 900 mil casas.

A energia eólica é a forma de menor custo de energia renovável que pode ser implementada em larga escala e esperamos atuar em um papel importante no encontro da Austrália para atingir a meta de 20% de energia renovável até 2020.”

“No geral, a energia renovável produz energia suficiente para mais de quatro milhões de lares e chega a um custo muito baixo para os consumidores”, concluiu o Sr. Thornton.