Aumenta para 41 o número de mortos em desabamento na Índia

Número de mortos pelo desabamento no sábado de um edifício no sul da Índia foi elevado para 41

Nova Deli – O número de mortos pelo desabamento no sábado de um edifício no sul da Índia foi elevado a 41, enquanto 28 pessoas foram resgatadas com vida, informou nesta quarta-feira à Agência Efe uma fonte oficial.

A Administração local calcula que no momento do desabamento havia cerca de 70 pessoas no imóvel, embora não seja possível “saber com certeza quantas pessoas continuam presas lá dentro”, indicou M.K Verma, comandante da Força de Resposta de Desastres Nacionais (NDRF).

Por isso, as operações de resgate, lideradas pela NDRF, continuarão durante pelo menos dois dias, apesar do número de pessoas resgatadas e de corpos recuperados até o momento “começa a se aproximar muito” do total estimado de vítimas.

Uma pessoa foi resgatada com vida ontem pela tarde, quase 72 horas depois da queda do imóvel de 11 andares em construção, que ocorreu na primeira hora da tarde do sábado no bairro de Mugalivakkam, aos arredores da cidade de Chennai.

A maioria das vítimas são trabalhadores da construção, que na Índia costumam viver no mesmo edifício durante o tempo que dura a obra.

A polícia deteve seis pessoas sob acusação de homicídio involuntário, entre elas o dono do edifício, seu filho e dois engenheiros.

Este tipo de acidente é frequentes no gigante asiático e suas causas são atribuíveis frequentemente ao precário estado das infraestruturas, à falta de manutenção e à corrupção.

No mesmo dia do desabamento em Chennai, pelo menos 11 pessoas morreram, entre elas três crianças, com a queda de um edifício residencial ilegal em Nova Deli.

Em abril de 2013, o desabamento de um edifício ilegal em Mumbai, no oeste do país, causou a morte de 74 pessoas, enquanto na queda de um imóvel em construção em janeiro no estado ocidental de Goa faleceram 24 pessoas.