Aumenta para 16 número de mortos em protestos na Venezuela

Aos menos 200 pessoas foram detidas nos últimos três dias de protestos contra o governo Maduro

Os distúrbios ocorridos entre a noite desta quarta-feira e a madrugada de hoje na Venezuela, elevaram as mortes para 16 e os detidos para 200 nos últimos três dias de protestos contra o governo, segundo grupos humanitários.

As mortes, principalmente por armas de fogo, ocorreram em Caracas e nos estados de Táchira, Barinas, Amazonas, Bolívar e Portuguesa, informou à AFP ao Observatório Venezuelano de Conflito Social (OVCS), crítico do governo de Nicolás Maduro.

Durante os últimos três dias de protestos, a ONG de direitos humanos Foro Penal registrou 218 prisões, a maioria delas (175) durante as manifestações de quarta-feira.