Atriz que enviou cartas com ricinina a Obama é condenada

Shannon Richardson foi sentenciada nesta quarta-feira a 18 anos de prisão

Washington – A atriz Shannon Richardson, que se declarou culpada em dezembro do ano passado de ter enviado cartas com substâncias tóxicas para o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e também para o ex-prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, foi sentenciada nesta quarta-feira a 18 anos de prisão.

As correspondências continham ricinina, uma potente substância tóxica.

Um juiz federal no Texas condenou hoje Shannon, de 36 anos, a 18 anos de prisão e a pagar uma indenização de US$ 367 mil.

A atriz, mãe de seis filhos, pediu clemência hoje e disse que já tinha pagado um preço muito alto por ter sido separada de seus filhos.

As cartas com ricinina, enviadas e detectadas em maio do ano passado, estavam acompanhadas com uma nota que dizia: “O que há nesta carta não é nada comparado com o que tenho planejado para você”.

“Você terá que me matar e a minha família antes de levar minhas armas”, também dizia o texto enviado a Obama e Bloomberg, ambos defensores de um maior controle das armas nos EUA.

Shannon, natural de New Boston (Texas), originalmente alertou a Polícia Federal americana (FBI, sigla em inglês) que o responsável por ter enviado as cartas era seu marido.

Em meados de abril de 2013, uma carta com ricinina foi enviada a Obama e outra com a mesma substância tóxica ao senador republicano Roger Wicker, ambas assinadas com a frase “Sou KC e aprovo esta mensagem”.

A carta dirigida a Obama foi interceptada em um escritório em um controle rotineiro, mas criou alarde pela possível relação com os atentados de Boston de 15 de abril de 2013, o que foi posteriormente descartado.

Uma terceira carta de aparência suspeita foi enviada ao escritório do senador democrata Carl Levin em seu estado natal, Michigan.