Atos homofóbicos subiram 78% na França em 2013

Atos homofóbicos denunciados na França subiram 78% em 2013, ano marcado pelos debates no país da aprovação do casamento entre pessoas do mesmo sexo

Paris – Os atos homofóbicos denunciados na França subiram 78% em 2013, ano marcado pelos debates no país da aprovação do casamento entre pessoas do mesmo sexo, divulgou nesta terça-feira a organização “SOS Homophobie”, a única que apresenta dados deste tipo no país.

A associação apontou em seu relatório anual que foram registradas 3.517 ações homofóbicas, “um nível nunca alcançado” desde que o estudo começou a ser elaborado, há 18 anos.

“Esta alta sem precedentes está relacionada aos debates da lei sobre o casamento e da adoção por pessoas do mesmo sexo. Sua violência liberou e alimentou a homofobia”, assinalou “SOS Homophobie”.

Como prova disso, a associação revelou que 61% das agressões aconteceram no primeiro semestre, momento no qual as manifestações contrárias à lei do casamento homossexual estavam mais fortes, antes de ela ser sancionada, em maio de 2013.

A organização ressaltou que os homossexuais “têm cada vez menos dúvida em denunciar este tipo de atos graças ao reconhecimento progressivo de seus direitos, que permite não se calarem”.

“SOS Homophobie” registrou uma agressão cada dois dias, “uma explosão” em relação a 2012.

O aumento das frases homofóbicas foi particularmente grande na internet, onde se multiplicaram por três as frases injuriosas, difamatórias ou que faziam apologia à violência contra homossexuais, especialmente nas redes sociais.