Ativistas são presos na Arábia Saudita por exigir direitos para prisioneiros

As mobilizações foram convocadas para exigir que as autoridades sauditas definam casos de pessoas que permanecem presas sem julgamento

Cairo – Várias pessoas, em sua maioria ativistas, foram detidas nesta sexta-feira pelas forças de segurança sauditas em várias cidades do país por participarem de manifestações a favor dos direitos de presos políticos.

A ativista do Observatório Saudita de Direitos Humanos Nuf Abdelaziz disse à Agência Efe que algumas das prisões ocorreram na saída da mesquita Al Rayehi, localizada em Riad, após a oração do meio-dia.

Por sua parte, a ativista de direitos humanos Bahia al Rashudi afirmou que seu filho está entre os detidos nesse templo.

As mobilizações foram convocadas por várias organizações para exigir que as autoridades sauditas definam os casos das pessoas que permanecem presas sem julgamento e que foram detidas apenas por expressar sua opinião.

Enquanto isso, na província de Al Qatif, no leste da Arábia Saudita, de maioria xiita, os ativistas organizaram grandes manifestações para exigir a libertação de presos políticos sunitas e xiitas.

Essas últimas manifestações foram dissolvidas pacificamente sem que se tenham registrado novas detenções.

Organizações de direitos humanos locais acusaram em reiteradas ocasiões o Governo saudita de manter presos políticos sem acusação ou julgamento.