Ativistas elevam para 95 mortos de ataque em Al Raqqah

120 ficaram feridos

Beirute – Pelo menos 95 pessoas morreram e 120 ficaram feridas ontem nos bombardeios da aviação do regime de Bashar al Assad contra a cidade de Al Raqqah, na Síria, reduto do grupo Estado Islâmico (EI), segundo o último informe divulgado nesta quarta-feira pelo Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A organização afirmou que pelo menos 52 vítimas fatais foram identificadas, entre as quais há três mulheres e quatro menores de idade.

Os aviões do governo lançaram dez ataques aéreos contra diversas áreas de Al Raqqah, situada no nordeste da Síria, como por exemplo uma zona industrial, um mercado, a mesquita de Al Hani e uma estação de ônibus.

Al Raqqah é o reduto mais importante na Síria do grupo jihadista Estado Islâmico, que no final de junho proclamou um califado em partes deste país e do Iraque.

A cidade e sua periferia costumam ser alvo dos ataques da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos e das forças do regime de Damasco.