Atentado suicida mata 21 na região norte do Afeganistão

O ataque aconteceu durante a aproximação de uma unidade das forças de segurança afegãs

Kunduz – Pelo menos 21 pessoas morreram quando um homem-bomba detonou explosivos em uma manifestação em Kunduz, cidade da região norte do Afeganistão, informaram fontes médicas.

Civis e policiais estão entre as vítimas, segundo o médico Shir Khan, que trabalha no hospital central de Kunduz. Segundo várias fontes locais, o balanço do atentado pode ser muito mais grave.

O ataque aconteceu durante a aproximação de uma unidade das forças de segurança afegãs.

O protesto foi organizado em apoio ao líder de uma facção local acusado de ter matado civis no domingo.

A província de Kunduz é uma das mais instáveis do norte do Afeganistão, que no entanto registra menos episódios de violência que as regiões sul e leste, redutos dos talibãs.

Apesar da presença de quase 120.000 soldados da coalizão da Otan para apoiar 350.000 militares e policiais afegãos, a insurreição está longe de ser derrotada no Afeganistão.

Os talibãs, que no fim de 2001 foram expulsos do poder pela Otan, multiplicam os atentados suicidas e bombas de fabricação caseira, que provocam vítimas sobretudo entre os civis.