Atentado do EI em escola mata 41 pessoas no Afeganistão

Este é o 2º ataque em Cabul, capital, nesta semana, depois que pelo menos 7 pessoas morreram na segunda-feira em outro atentado suicida

Cabul – Um ataque contra um centro cultural muçulmano xiita na capital do Afeganistão deixou pelo menos 41 mortos e 84 feridos, segundo autoridades do país. Porta-voz do Ministério do Interior, Najib Danish disse que um número ainda não confirmado de suicidas detonou explosivos diante do centro, antes que outros terroristas iniciassem um ataque dentro do local.

Foram detonados explosivos no porão do prédio, onde muitas pessoas se reuniam para lembrar a invasão do Afeganistão pela União Soviética, em dezembro de 1979. Porta-voz do Ministério da Saúde, Wahid Mujro confirmou as 41 mortes e 84 feridos.

O Estado Islâmico reivindicou a autoria do ataque, em comunicado de sua agência de notícias, a Aamaq.

Segundo a nota do grupo extremista, três bombas foram usadas e apenas um suicida detonou os explosivos que levava em seu corpo.

O centro fica no bairro Dasht-e-Barchi, de maioria xiita, a oeste da capital. Segundo o Estado Islâmico, um grupo sunita, o centro era financiado pelo Irã e propagava crenças xiitas.

O presidente afegão, Ashraf Ghani, qualificou o ataque em Cabul como “um crime contra a humanidade”. Fonte: Associated Press.

Veja também
Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. sergio nikitenko

    Triste isso… Mas aqui temos um Presidente que mata milhões de doenças , de raiva, de fome, e a imprensa da nem bola…