Atentado em Bruxelas deixou 31 mortos e 260 feridos

"O número atual pode aumentar", disse a ministra, que admitiu que a identificação das vítimas está sendo "particularmente complexa"

Bruxelas – Os atentados ocorridos no aeroporto internacional de Zaventem e no metrô de Bruxelas causaram, por enquanto, “31 mortes e 260 feridos”, disse nesta quarta-feira a ministra da Saúde, Maggie De Block, em declarações à emissora local “Radio 1 VRT”.

“O número atual pode aumentar”, disse a ministra, que admitiu que a identificação das vítimas está sendo “particularmente complexa”.

“Algumas pessoas estão em um estado de coma induzido, enquanto outras se encontram em terapia intensiva e têm ferimentos graves”, explicou De Block.

A primeira preocupação é com a saúde das vítimas, ressaltou a ministra.

O ministro de Relações Exteriores da Bélgica, Didier Reynders, disse, por sua vez, que entre as vítimas dos dois atentados há pessoas de cerca de 40 nacionalidades, em declarações à agência “Belga”.