Atentado e confronto matam 31 nos arredores de Damasco

A agência oficial síria 'Sana' divulgou que uma 'explosão terrorista' junto a um posto de controle militar causou um número indeterminado de vítimas

Cairo – Pelo menos 16 soldados e 15 rebeldes sírios morreram neste sábado na explosão de um carro-bomba e em confrontos na cidade majoritariamente cristã e drusa de Yaramana, nos arredores de Damasco, segundo uma ONG síria.

A agência oficial síria ‘Sana’ divulgou que uma ‘explosão terrorista’ junto a um posto de controle militar entre Yaramana e a cidade vizinha de Mleha causou um número indeterminado de vítimas.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), no entanto, fixou em 16 o número de soldados pró-governo que morreram no atentado e nos combates que começaram em seguida.

De acordo com a organização, que tem uma rede de ativistas, um suicida do Frente al Nusra, ligado à Al Qaeda, explodiu o veículo no posto de controle estabelecido junto ao laboratório farmacêutico Tameco no subúrbio ao sudeste de Damasco.

Após o atentado, recomeçaram os combates entre tropas governamentais, que foram atacadas com bombas, e rebeldes islamitas, 15 dos quais morreram.

A organização também informou que as forças do regime continuaram hoje os bombardeios sobre as localidades de Zabadani e Muadamiya al-Sham, onde os rebeldes acusam o regime de ter utilizado armas químicas. EFE